Mangueira de LED

Mangueira de LED
28 de março de 2020 Comentários desativados em Mangueira de LED Destaque, Iluminação totalville

Tempo de leitura: 22 minutos

MANGUEIRA DE LED: DESCUBRA TUDO SOBRE

Com o passar dos anos novas e melhores tecnologias de iluminação foram introduzidas no mercado. Luzes verdadeiramente únicas como a mangueira de LED agora estão disponíveis para decoradores e outros profissionais que trabalham com iluminação.

A tecnologia envolvendo lâmpadas tem
evoluindo muito e hoje podemos contar com produtos realmente úteis e inovadores
para o nosso dia a dia.

A primeira lâmpada introduzida no mercado
tinha somente a função de iluminar, hoje em dia, elas precisam ser
energeticamente eficientes e não conter insumos perigosos para o meio ambiente
e outros seres vivos como humanos e animais de estimação.

Pense em todas as lâmpadas que tem em sua
casa, agora, que tem em um prédio ou seu condomínio. Agora imagine todas as
lâmpadas que existem nas ruas, estádios, câmeras, etc. São bastante, certo?

É justamente por conta dessa grande
quantidade de lâmpadas que o mundo não só quer, mas precisa de tecnologias que
diminuam a pegada de gás carbônico seja na sua produção, uso ou mesmo descarte.

Muitos de nós não pensamos que deixar a luz
acesa é o mesmo que emitir gás carbônico na atmosfera, normalmente, pensamos
que carros fazem isso, contudo, para que tenhamos energia elétrica em casa, é
necessário combustão de materiais orgânicos, logo, emitir poluentes no meio
ambiente.

Essa é uma das principais motivações pelas
quais a tecnologia do diodo emissor de luz (light-emitting diode em
inglês, daí a sigla LED) é que ela consome muito menos energia que outras
tecnologias.

No mercado brasileiro temos a presença de
pelo menos mais uma tecnologia de lâmpadas, a fluorescente, ela foi a resposta
para a necessidade do mercado de lâmpadas com maior eficiência energética,
contudo, elas representam um verdadeiro risco a nós e também ao meio ambiente.

Esse risco está intimamente ligado à sua
composição e falaremos mais à frente sobre isso. Ademais, elas ainda
representam um outro problema: baixa possibilidade de personalização. Essa é
uma tecnologia que pode ser miniaturizada, porém, não podem ser usadas em telas
celulares, por exemplo.

Mais uma vez o mercado clamava por uma
tecnologia mais eficiente e o LED continua sendo a resposta. Sua capacidade de
personalização permite que eles estejam em locais como telas de celulares e
também dentro de mangueiras de LED para serem utilizadas em jardins ou onde a
sua criatividade permitir.

Nesse texto, preparamos um material
bastante rico falando sobre as luzes LED, mais especificamente as mangueiras,
como essa tecnologia funciona, porque ela é importante e algumas outras dicas
valiosas para você que está interessado nesse produto!

Ficou curioso? Continue lendo esse texto e
descubra tudo sobre o assunto!

AFINAL, COMO O LED FUNCIONA E POR QUE O ESCOLHER?

Bem, para chegar ao ponto de como a luz LED
funciona, também precisamos explicar as antigas tecnologias, afinal de contas,
esse é o principal motivo pelo qual essas não estão mais em uso hoje em dia.

Bem, no Brasil existem 2 tipos de lâmpadas
que se sobressaíram no gosto popular, elas são as incandescentes e as
fluorescentes. Ainda existe outra tecnologia que está sendo implementada agora
que promete ser similar em vários pontos quando comparada com a LED que á a
catodoluminescente.

Ela funciona como se fosse uma
minitelevisão de tubo, contudo, forma uma luz considerada de melhor qualidade e
também pode custar menos que lâmpadas LED. Ficou curioso para saber como
funciona, temos um texto completamente dedicado a essa nova forma de iluminar
onde também o comparamos com todas essas opções aqui citadas.

A LÂMPADA INCANDESCENTE

A lâmpada incandescente foi o primeiro
conceito de iluminação empregado em larga escala. Foi inventada pelo cientista
Thomas Edison que iluminou o mundo pela primeira vez com luz elétrica em 1879.

A época não existia muitas opções contudo,
Edison foi capaz de utilizar o efeito jaule para, assim, gerar iluminação
artificial. Isso é, quando uma corrente elétrica atravessa um determinado
material condutor, o mesmo transforma os elétrons da corrente em calor e luz.

É por conta desse efeito que o nome dessas
lâmpadas se chama “incandescente”, isso significa: emissão de radiação visível
(luz) por um corpo aquecido.

A versão que você pode ter utilizado em sua
casa tinha um filamento de tungstênio em um bulbo cheio com um gás inerte. Isto
era necessário para que o oxigênio e outros gases que estão presentes em nossa
atmosfera não reagissem com o metal, diminuindo sua vida útil que já não é
longa.

A qualidade da luz emitida por esse tipo de
lâmpada é tida como referência uma vez que é uma luz tida como “completa”. Ela
emite uma luz quente muito similar ao observado na luz do sol, tendo todas as
cores do espectro.

Mas apesar dessa vantagem, a luz é pouco
energeticamente eficiente, ou seja, ela consome muita eletricidade e perde boa
parte dela na forma de calor. Isso fez com que o seu uso se tornasse insustentável
na vida moderna.

Isso nos leva ao próximo tipo de lâmpada
que foi fabricada e disseminada pelo mundo.

A LÂMPADA FLUORESCENTE

A lâmpada fluorescente foi criada por Alexandre
E. Becquerel, sendo um projeto de engenharia muito mais complexo que a primeira
luz elétrica. Em fato, é tão diferente que utiliza um complexo sistema de gazes
para gerar iluminação.

Imagine um tubo cheio de gazes em baixa
pressão, importante salientar que um desses gases é o mercúrio, em cada ponta
desse tubo existe um eletrodo que, quando ligado a energia elétrica faz com que
os elétrons passeiem através dos gases.

Esses gases, ao serem excitados pela
eletricidade, liberam radiação ultravioleta, esse tipo de radiação não é
passível de ser vista pelos humanos, por isso, esses tubos são revestidos por
uma substância, normalmente tungstato de magnésio ou silicato de zinco que
absorve essa radiação e emite luz visível em resposta.

Essa tecnologia permitiu que o consumo de
energia para produzir a mesma intensidade de luz diminuísse bastante, cerca de
60%, fazendo dessa tecnologia uma escolha óbvia tanto para residências quanto
para industrias, prédios e projetos de iluminação pública.

Claro que diminuir a conta com iluminação
fez com que essas lâmpadas rapidamente ganhassem o mundo e logo estivessem em
todos os locais. Contudo, o que ela apresenta em eficiência tem de perigo.

Calma, a luz emitida por ela não é
prejudicial à saúde em nível algum, contudo, o gás de mercúrio que está dentro
da lâmpada sim. Como você deve imaginar, isso faz com que produzir e descartar
esse produto seja algo um pouco mais complexo, necessitando de mais recursos.

Muitas pessoas não acreditam que a
quantidade de mercúrio dentro de uma lâmpada pode ser prejudicial, porém nos
Estados Unidos, quando um desses tubos é quebrado o protocolo é para a
evacuação de toda a sala.

Mais uma vez a solução energética perfeita,
contudo apresenta problemas no momento do seu descarte. Algo que pode gerar
danos ambientais como contaminação de rios e solo e também pode fazer mal a
pessoas que ficaram expostas ao mercúrio.

Mais uma vez, as características da lâmpada
demonstram um defeito que não é compatível com o desenvolvimento sustentável,
sendo necessário apostar em novas tecnologias e eventualmente uma ganhou o
mercado.

A LÂMPADA LED

 A
lâmpada LED é a solução perfeita para todos os problemas que mencionamos acima:
os seus componentes não necessitam de descarte especial, ou seja, são seguros
para o meio ambiente e pessoas e ainda é mais energeticamente eficiente.

Essa tecnologia foi inventada em 1963 por Nick
Holonyac. Sabe aquelas luzes vermelhas que indicam se o aparelho está ligado ou
desligado (stand-by)? Esse foi o primeiro uso dos LEDs que, em seu
início, só estavam disponíveis na cor vermelha.

Foi a partir dos anos 80 que essa
tecnologia passou a ter a potência necessária para substituir as lâmpadas fluorescentes
que já habitavam as mais diversas casas do Brasil e do mundo.

Hoje em dia, praticamente todas as casas
tem uma lâmpada LED, mas como elas funcionam?

Bem, o componente chamado de diodo é uma
espécie de chip cheio de cristais de silício e germânio que emite luz visível
quando atravessado por uma corrente elétrica. É como se fosse uma pedra com a
capacidade de gerar luz.

Para fazer com que a corrente consiga
atravessar esse material maciço é necessário que o mesmo tenha polaridade em
suas extremidades, um positivo e outro negativo. Isso é feito variando a
composição do diodo.

Uma das principais características quando
comparado as outras tecnologias é a capacidade de miniaturização. Enquanto as
lâmpadas fluorescentes e incandescentes precisam de um espaço mínimo para seus
componentes, o LED pode tomar proporções bem pequenas.

Não é para tanto que está sendo amplamente
aplicado, seja redesenhando as lâmpadas como a conhecemos ou mesmo criando
novas possibilidades como as fitas de LED e até mesmo as mangueiras, foco
principal desse artigo.

E não é somente em sua versatilidade que
elas saem ganhando, elas também são mais econômicas, podendo chegar até a casa
dos 80% quando comparados as incandescentes.

Ademais, também tem uma vida útil muito
maior que quaisquer outras opções disponíveis no Brasil, fazendo com que seu
custo benefício seja muito válido. Existem modelos que chegam a mais de 50 mil
horas de funcionamento.

Quando comparada às lâmpadas fluorescentes,
a LEDs tem pelo menos 98% de componentes recicláveis enquanto as primeiras
necessitam de descarte especial por conta do mercúrio da sua composição.

A tecnologia ainda conta bom baixíssima
emissão de calor, praticamente não modificando a temperatura do ambiente.
Apesar disso, a mesma precisa de um sistema de dissipação de calor a fim que o
mesmo não diminua sua vida útil.

PORQUE ESCOLHER LÂMPADAS LED?

Caso ainda não esteja bem claro a
superioridade das lâmpadas LED, vamos falar ainda sobre o porquê você deve
escolher essa tecnologia em detrimento das demais.

Seguem as vantagens de utilizar as lâmpadas
LED:

  • Ausência de substâncias
    químicas que possam te fazer mal ou ao meio ambiente;
  • Vida útil de longa duração,
    podendo chegar até a 10 anos;
  • Maior economia de energia que
    outras tecnologia;
  • Melhor custo benefício a médio
    e longo prazo;
  • Baixa emissão de calor.

E então, qual será a sua escolha na próxima
vez que precisar comprar lâmpadas? Te convencemos a optar pela tecnologia LED?

AS POSSIBILIDADES DA MANGUEIRA LED

Como dissemos acima, as mangueiras LED são uma
das muitas formas que a versatilidade dessa tecnologia permite sua fabricação.
Nada mais é do que uma sequência de LEDs ligadas em serie que pode ter o
tamanho que você precisar.

Isso faz com que elas sejam ideais para
serem utilizadas em jardins e em áreas externas, muito porque a mangueira
protege os elementos eletrônicos contra umidade, poeira e pequenos animais como
formigas de os danificarem.

O mesmo não pode ser falado das fitas LED,
por exemplo, elas são feitas para serem instaladas em ambientes domésticos,
normalmente móveis de forma fácil e intuitiva, podendo ser compradas pela
metragem literalmente.

 Ou
seja, quando o pensamento for luzes de natal por toda a parte externa da casa,
nem pense na opção fita, você deve procurar as MANGUEIRAS LED! Essas têm a
segurança e resistência adequadas para aguentar sol e chuva no seu jardim.

São cerca de 30 LEDs por metro e oferecem
uma ótima iluminação não importa onde você os deseje.

E se você ainda pensa que a opção de luzes
de natal é melhor, pense no investimento que você precisará fazer para cobrir
toda a área que deseja com algo praticamente descartável a cada festividade.

As mangueiras contam com um revestimento de
silicone ou algum plástico que impede que a água tenha conto direto com
qualquer parte eletrônica, inclusive as fiações.

Não somente, você pode iluminar tudo sem
necessitar de sistemas intricados que requerem inúmeros adaptadores e
extensões. Você pode ligar um no outro sucessivamente e ainda os cortar a bel
prazer, dependendo somente de sua necessidade!

E na hora de guardar basta enrolar a
mangueira como outra qualquer e esquecê-la até o próximo natal, quando ela
ainda estará exatamente da forma que você deixou. Você também pode dar adeus a
árdua tarefa de desenrolar os pisca-piscas, uma tarefa que costumava reunir
toda a família.

O QUE PENSAR AO ESCOLHER UMA MANGUEIRA LED

Ao escolher um produto que carregue a
tecnologia LED, você não estará, necessariamente, escolhendo o mais barato. Basta
ir a qualquer loja de iluminação e você irá constatar isso.

Mas porque escolher um produto que é
visivelmente mais caro?

Bem, não é porque está em forma de
mangueira que as vantagens do LED ficaram para trás. Essa ainda é a tecnologia
que dura mais tempo e gasta menos energia, especialmente se você gosta de
transformar a sua casa em um ponto luminoso ou somente deixar ambientes
externos mais convidativos.

Todas essas vantagens fazem com que, mais
uma vez, os produtos que utilizam lâmpadas LED seja, muito mais vantajosos em
um longo termo. Duram mais e gastam menos, tenha certeza que essa é uma escolha
inteligente.

E não somente para o seu bolso, também para
o meio ambiente. Essas pequenas escolhas também são muito sustentáveis, sendo
assim, optar por um produto que dura mais tempo é o mesmo que contribuir para
um mundo melhor para as futuras gerações.

ALÉM DO NATAL, ONDE USAR AS MANGUEIRAS LED

As mangueiras LED são realmente uma
ferramenta muito versátil para a sua casa como um todo. A decoração não precisa
parar do lado de fora, muito pelo contrário, luzes como essas podem ser
amplamente utilizadas para criar o ambiente que você quiser!

Podem ser utilizadas para ressaltar o
acabamento do gesso, para manter a luz baixa, no rodapé, pode virar decoração
das paredes, da cabeceira da cama…

Até onde vai a sua imaginação? Não importa
a resposta, basta ter uma fonte de eletricidade e você conseguirá deixar ela
fluir livre!

Seguem algumas dicas que ajudarão a deixar
a sua casa mais bonita:

  • Utilizar as mangueiras LED
    atrás do painel da TV
  • Atrás de espelhos para melhorar
    a iluminação na hora de se maquiar ou cuidar da pele;
  • Em prateleiras, deixando o
    ambiente mais elegante;
  • Ao redor de obras de arte,
    deixando-as mais destacadas;
  • Utilizar no chão e escadas para
    maior segurança durante a noite;
  • Acima da bancada da cozinha,
    evitando sombras incômodas;
  • No quarto de crianças para
    servir como luz auxiliar para aqueles que ainda não conseguem dormir no escuro.

Esses são somente alguns exemplos, como dissemos,
você pode deixar a sua imaginação fluir e conquistar todos os espaços. E nada
te impede de brincar com a tonalidade das cores.

A tecnologia LED permite que o sistema de
cores RGB possa ser amplamente aplicado, gerando praticamente qualquer tom em
várias intensidades. Tenha a iluminação certa e do jeito que você deseja,
criando os ambientes que você quer estar, seja uma iluminação vermelha no
quarto do casal ou amarela no quarto das crianças!

Iluminar paredes escuras com iluminação
indireta também é uma forma de deixar o ambiente mais aconchegante e moderno,
sendo uma ótima dica para usar em qualquer cômodo.

Ademais, a utilização das mangueiras
permite que tudo isso possa ser aplicado discretamente, tendo como resultado
uma iluminação suave aos olhos, sem que seja preciso desviar o olhar, afinal de
contas, trata-se de uma iluminação indireta.

Contudo, essa característica dependerá
também da forma que você escolha usar essa poderosa e versátil ferramenta de
iluminação. Elas certamente trazem a elegância e sofisticação que você espera!

E a iluminação não serve só para destacar,
ela pode ser a própria decoração. É possível, por exemplo, criar um flamingo
rosa utilizando somente as mangueiras LED com luz dessa cor, certamente um
pedaço de decoração bastante sofisticado e criativo.

OPÇÕES ALÉM DA SUA CASA

Até agora falamos muito sobre o seu uso
doméstico, mas as mangueiras LED vão muito além de uma simples iluminação de
ambientes internos e externos. Elas também podem ajudar no marketing do seu
negócio!

Existem poucas coisas mais charmosas em um
ambiente que decoração feita de mangueiras LED. Por serem 100% dobráveis e
resistentes, elas podem facilmente assumi a forma que você quiser.

Pode ser um sorvete se você tiver uma
sorveteria, um pneu se você tem uma borracharia ou mesmo a sua marca! Se você
conseguir dobrar e fixar a mangueira naquele ângulo, você certamente conseguirá
fazer o desenho que deseja.

Você pode ir além das fachadas clichês e
criar verdadeiras obras de arte luminosas para o seu negócio. Isso faz com que
ele não só chame muito mais atenção como também brilhe, literal e
figuradamente.

Claro, tudo isso dependerá da identidade
visual da sua empresa, mas é exatamente por isso que as mangueiras LED são tão
versáveis, se adaptando a qualquer ambiente que sejam inseridas e prontas para
qualquer situação.

ALGUMAS DICAS NA HORA DE MANUSEAR A SUA MANGUEIRA
LED

Assumindo que você foi convencido pela
versatilidade das mangueiras LED, está na hora de a gente te ensinar como
manuseá-la de forma adequada. Elas são realmente muito resistentes, contudo,
alguns cuidados certamente irão fazer com que sua vida útil se estenda muito
mais.

Existem modelos de mangueiras que são
ligadas diretamente na corrente elétrica e outros que necessitam de
transformadores, normalmente esses equipamentos transformam a corrente para 12
V, contudo, sempre verifique a embalagem das lâmpadas.

CONECTANDO A ENERGIA

Conectar as mangueiras LED a energia não é
nenhum segredo, normalmente existem dois orifícios na extremidade da mangueira
que é exatamente onde entra o adaptador para o plugue.

Note que o adaptador tem dois pinos, esses
devem entrar nos orifícios que você já notou em sua mangueira. A grande maioria
dos modelos também conta com uma braçadeira, isso é, uma peça que ajuda a fixar
o adaptador.

Caso a sua tenha, ela deverá ser colocada
na mangueira antes do adaptador e após este ter sido devidamente aplicado, é
hora de enroscar a braçadeira, apertando o conjunto e impedindo que o mesmo se
solte quando estiver sendo utilizado.

Outro ponto que merece atenção é a voltagem
da sua mangueira, tenha certeza que está comprando a certa, seja 110 ou 220.
Não precisamos falar que a voltagem errada pode estragar o seu produto e fazer
você perder o seu investimento!

ADAPTANDO A SUA MANGUEIRA

Um dos motivos pelo qual alguns indivíduos
comprar mangueiras LED é justamente a sua capacidade de se adaptar aos
ambientes. Isto, muitas vezes, envolve cortar a mangueira para o tamanho
desejado.

Um ponto a se atentar é que o corte deve
ser feito em lugares específicos a fim de não danificar as partes do sistema
que farão a conexão com o adaptador para ligar a energia elétrica.

Você verá que – em intervalos regulares,
alguns modelos de mangueira LED de metro em metro, já outros de 2 em 2 metros –
há o símbolo de uma tesoura, um X para quem estiver olhando rapidamente, ou
mesmo uma linha pontilhada. Ao lado tem também um indicativo sobre a voltagem
da mangueira, ótimo para não esquecer.

Esse é o único local indicado para cortar a
mangueira sem que ocorra nenhum dano aos componentes elétricos e ela possa
continuar sendo utilizada sem maiores problemas.

Utilize um instrumento que te ajude a ter
um corte limpo e reto, isso também vai ajudar a na hora de conectar a
extremidade a um adaptador.

NA HORA DE GUARDAR

Ao final do uso das mangueiras LEDs o
primeiro passo é sempre as retirar da corrente elétrica e então começar a enrolá-las.

Basta enrolá-las como enrolaria uma
mangueira convencional. O ideal é que a mangueira não faça ângulos agudos
demais na hora de serem guardadas, especialmente se estiver guardando com os
conectores e adaptadores acoplados, e, apesar de serem a prova d’água, evitar locais
úmido.

Caso a mangueira também esteja suja por
estar exposta a chuvas, por exemplo, pode passar um pano úmido por toda
extensão sem medo de danificar a sua mangueira LED.

PRONTO PARA ADQUIRIR UMA MANGUEIRA LED?

Não há para onde correr, no Brasil, a única
opção verdadeiramente ecológica quando o assunto é tecnologia de lâmpadas
elétricas é a opção LED.

As lâmpadas incandescentes gastam tanta
energia que sequer é mais permitida no país, não sendo possível importa-las ou
fabricá-las. Já as opções fluorescentes tem mercúrio em sua composição, então,
mesmo sendo uma opção meia energeticamente eficiente são potencialmente
prejudiciais ao meio ambiente, seres vivos e ainda precisam de um descarte
especial.

Tudo isso faz com que ambas opções sejam
completamente insustentáveis quando se fala no quesito iluminação em pleno
século XXI.

Não somente, as mangueiras LED permitem um
nível de personalização extremo, não só quando se trata das cores da luz
emitida por cada “pastilha” como também onde coloca-las e como estilizar os
ambientes.

As luzes são tão versáteis que podem
iluminar decorações ou ser a própria decoração, tornando a casa muito mais
elegante e até mesmo divertida, tudo depende da sua criatividade quando aplicando
essa ferramenta de decoração.

No ambiente externo, elas são uma ótima
opção para decorara e iluminar jardins, decks, árvores, arbustos, etc. Os
modelos costumam ser a prova d’água e podem ser ligados em cadeias gigantescas!
Só cuidado para não sobrecarregar a sua tomada!

E não somente no ambiente externo essa
opção de decoração faz sucesso, diversas empresas apostam nas mangueiras LED
para criar verdadeiras obras de arte coloridas ou não.

Certamente um letreiro luminoso é muito
mais chamativo que qualquer arte impressa ou pintada para qualquer fachada.
Basta fazer um bom estudo com a identidade visual da empresa e deixar a
criatividade fluir, tomando formas luminosas.

Ainda existem vantagens não estéticas
ligadas a utilizar os LEDs, sejam nas faixadas de lojas, onde a aplicação seria
fixa ou mesmo em um ambiente residencial que, a depender do uso, podem ser
facilmente retiradas e guardadas.

Essa está intrinsecamente ligada a vida
útil dessas mangueiras LED, isso faz com que qualquer manutenção no sentido de
mudar a iluminação aplicada – seja com qualquer finalidade – demore muito mais
tempo.

Imagine que é possível utilizar luzes
incandescentes para fazer uma iluminação personalizada como as que comentamos
acima, no gesso ou mesmo atrás de espelhos e outras estruturas.

Essas lâmpadas não durariam mais de um ano
caso fossem ligadas cerca de 8h por dia, enquanto as lâmpadas LED podem durar
até mais de 10 anos! Certamente uma verdadeira economia no que se trata de manutenção,
gasto de energia elétrica e também compra de novas lâmpadas.

Não resta dúvidas que não só as lâmpadas
LED devem sim ser a primeira escolha de qualquer pessoa, tanto que pensa no
próprio bolso quando no meio ambiente, como também é a escolha mais versátil,
tendo em vista a sua aplicação em apresentações como as mangueiras.

No mais, basta escolher aquela que mais
combina com o estilo que você está procurando e utilizar da forma mais criativa
possível!

O post Mangueira de LED apareceu primeiro em Boreal LED.

Fonte: glight / blog.borealled
Author: Renato F. Lima

About The Author
%d blogueiros gostam disto: